O Protocolo PediaSuit baseia sua intervenção em modalidade terapêutica diferenciada, onde o paciente é atendido por fisioterapia intensiva. Associada à intensidade da terapia, é utilizada a órtese corporal PediaSuit e o recurso da Spider (Gaiola).

Spider (Gaiola): usada para treinar a criança, aumentando a capacidade de isolar os movimentos desejados e fortalecer os grupos musculares responsáveis por movimentos específicos.

Benefícios:

SPIDER: permite ganho de amplitude de movimento, ganho de força muscular, flexibilidade das articulações, resistência, equilíbrio, coordenação e a melhora das competências funcionais. 

Suit (Vestimenta): Macacão Terapêutico Ortopédico + Sistema de Bandas Elásticas ajustáveis.

Benefícios:

SUIT: Proporciona  uma melhora da postura e consequentemente melhora dos movimentos, alinhando o corpo o mais próximo do normal, desempenhando um papel crucial na normalização do tônus muscular, do sistema vestibular e de funções sensoriais.

O protocolo é indicado em casos de  atraso no desenvolvimento;  paralisia cerebral; ataxia; atetose; espasticidade (aumento do tônus muscular); hipotonia (baixo tônus muscular); Lesão Cerebral Traumática; pós acidente vascular cerebral (AVC); dentre outros.

E segue algumas contra-indicações, como luxação do quadril de 20 a 33%; atividades convulsivas descontroladas; “hidrocefalia” (com derivação shunt); espasticidade severa combinada com contraturas articulares; miopatias; escoliose superior a 25 graus; osteoporose;  pós-operatório; “traqueostomia e/ou tubo gastrointestinal”;  problema renal; hipertensão e diabetes descontroladas, dentre outros.

A liberação para o atendimento é realizada após a avaliação fisioterapêutica e terapêutica ocupacional, considerando os critérios de inclusão e exclusão.